Os benefícios do mel para sua imunidade

Desde o início da história, o mel é conhecido por suas propriedades medicinais quase milagrosas.

Entre outras coisas, o mel era usado para curar tosses e distúrbios digestivos, tratar problemas de pele e era usado como uma pomada para promover a cicatrização de feridas.

O mel contém minerais e vitaminas essenciais que promovem a cura e regeneração do sistema imunológico.

Propriedades do mel

As principais propriedades do mel são: antimicrobiana, antioxidante e higroscópica (ajuda na cicatrização e regeneração dos tecidos).

Este delicioso adoçante natural trabalha em conjunto com seu sistema imunológico para eliminar os radicais livres, matar bactérias nocivas e promover o rejuvenescimento geral das células e tecidos.


Em muitas culturas, o mel é frequentemente recomendado para pacientes em recuperação de cirurgia para promover uma cicatrização mais rápida dos tecidos e reduzir as cicatrizes.


O mel também é um ótimo remédio para diarréia crônica e outros problemas digestivos, dor de garganta, tosse e ajuda a aliviar o refluxo ácido. Todas essas condições são transmitidas a um sistema imunológico fraco.

10 Benefícios do mel

1. Probiótico

A ingestão de alimentos como o mel na dieta altera a flora intestinal, ao estimular o desenvolvimento de bactérias benéficas ao intestino.

2. Previne a osteoporose

Por conter cálcio em sua estrutura, um mineral facilmente absorvido pelo organismo, o mel pode diminuir o risco de osteoporose.

3. Vitamina C

Uma das várias vitaminas encontradas no mel é a vitamina C, um ótimo agente para a renovação celular.

4. Ferro

Outro componente desse alimento é o ferro. Ele ajuda na diminuição do risco de anemia do tipo ferropriva.

5. Auxílio indireto no emagrecimento

O mel não é um alimento ativo no emagrecimento, mas sua ação ocorre de forma indireta, pois ajuda na desinflamação celular e contribui para uma alimentação equilibrada.

6. Atividade física

O mel é uma ótima fonte de carboidratos simples, por isso, fornece energia rapidamente ao organismo. Recomenda-se seu consumo para treinos ou competições longas (com duração maior que 1h), a fim de fornecer energia mais facilmente ao corpo.

7. Combate das doenças dos olhos

O mel pode ser eficaz no tratamento de doenças dos olhos como a catarata e a inflamação das córneas, porém, apenas o consumo do alimento não é o suficiente; é preciso fazer o correto tratamento dessas doenças de acordo com a recomendação médica.

8. Combate das doenças da boca

Também age no controle das bactérias que causam doenças da garganta e boca, como a faringite e a cárie.

9. Rico em minerais

É possível encontrar diversos minerais como selênio, manganês, zinco e alumínio, os quais promovem funções essenciais ao organismo.

10. Auxílio no tratamento pós-cirúrgico

Sua propriedade antimicrobiana ajuda no tratamento de feridas pós-cirúrgicas, úlceras e na preservação de enxertos de pele.

Como escolher o mel?


Quanto mais escura a cor do mel, mais antioxidantes e propriedades de combate a doenças ele contém.

O mel cru também é mais potente e saboroso do que o mel processado, que é aquecido e filtrado, o que o faz perder algumas de suas propriedades potentes.

Formas de consumo do mel


Uma colher de sopa de mel por dia é tudo que você precisa para aumentar sua imunidade e aproveitar todos os outros benefícios desta fonte de energia natural.

Você também pode aumentar moderadamente a ingestão de mel usando uma colher de chá como adoçante em bebidas ou uma deliciosa cobertura para iogurte, aveia ou frutas frescas.

Contraindicações e alertas sobre o mel

Diante de inúmeros benefícios, o mel também pode provocar riscos, principalmente, ligados ao seu consumo exagerado. Casos em que o mel não é indicado:

  • Consumo exagerado: a ingestão exagerada de mel provoca um aumento da glicemia (excesso de açúcar no sangue), o que favorece o ganho de peso e afeta, a longo prazo, as funções pancreáticas.
  • Para quem sofre com problemas intestinais: o mel pode acarretar disfunção na flora intestinal (diarreia) causado por sua alta concentração de açúcares.
  • Para crianças menores de 1 ano: o maior risco do consumo do mel para esse grupo é o botulismo, doenças causadas por bactérias que podem ser encontradas nos recipientes que armazenam o mel. As complicações dessa doença podem levar até a morte.

A ingestão desse alimento deve ser feito de forma equilibrada e de acordo com a necessidade calórica de cada um. Consulte um nutricionista e saiba mais sobre como introduzir o mel no seu cardápio.

Leia também:

Como estimular a serotonina, o hormônio da felicidade

Como controlar a ansiedade sem o uso de medicamentos?

Estudo aponta que o Alecrim tem ação na prevenção do Alzheimer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.