Saúde do Cérebro: 14 alterações associadas ao envelhecimento cerebral

Envelhecimento cerebral. Você sabe como cuidar da Saúde do seu Cérebro? Conhece as consequências causadas pelo envelhecimento deste órgão que é considerado um supercomputador?

envelhecimento-cerebral

O envelhecimento normal do ser humano é um fenômeno que pode ser facilmente “medido” pela idade cronológica, seja pela visualização de rugas na pele, seja pelos cabelos brancos e outras características à inspeção visual.

No entanto, quando falamos de envelhecimento cerebral, estudos da neurociência já conseguiram determinar alguns fatores mais frequentes que podem mostrar um cérebro com “mais idade”.

Confira a seguir 14 alterações detectadas em estudos sobre o envelhecimento do cérebro:

1 – Alargamento dos ventrículos cerebrais;

2 – Afinamento do córtex cerebral;

3 – Diminuição do peso global do cérebro (post-mortem);

4 – Acúmulo de hiperintensidades na substância branca;

5 – Redução do número de células da glia;

6 – Degeneração da árvore dendrítica (poda sináptica);

7 – Perda axonal de aproximadamente 30%;

8 – Alterações do funcionamento mitocondrial;

9 – Diminuição do metabolismo neuronal de glicose;

10 – Alterações da sinalização de cálcio e comprometimento da neurotransmissão;

11 – Redução das defesas antioxidantes e aumento das espécies reativas do oxigênio (ERO);

12 – Acúmulo de proteínas β-amiloide e tau;

13 – Declínio cognitivo, afetando principalmente o processamento de informações, memória, raciocínio e funções executivas;

14 – Desregulação emocional e redução do humor.

Saúde do Cérebro – “Glicose X Envelhecimento Cerebral

Ao envelhecer, o cérebro perde a capacidade de metabolizar a glicose com eficiência, o que prejudica a nutrição dos neurônios e desestabiliza as redes cerebrais.

envelhecimento-cerebral

Para investigar como a dieta afeta a estabilidade da rede cerebral, neurocientistas utilizaram a ressonância magnética para medir a atividade neural de 42 voluntários com menos de 50 anos de idade.

Esses voluntários passaram uma semana seguindo uma das três dietas: uma dieta regular, onde o combustível primário metabolizado era glicose, uma dieta pobre em carboidratos (low carb), onde o combustível primário metabolizado eram cetonas e uma dieta regular com jejum de 12 horas durante a noite.

Os pesquisadores descobriram que as redes neurais dos voluntários foram desestabilizadas pela glicose e estabilizadas pelas cetonas.

Ao longo da vida de uma pessoa, a desestabilização das redes neurais tem ligação com a diminuição da atividade cerebral e da chamada acuidade cognitiva.

O envelhecimento cerebral, especialmente nos casos de demência, está associado a um hipometabolismo, no qual os neurônios perdem gradualmente a capacidade de usar efetivamente a glicose como combustível.

O autor do estudo revela que se for possível aumentar a quantidade de energia disponível para o cérebro oferecendo uma fonte diferente de combustível, talvez seja possível rejuvenescer em alguma medida a arquitetura e o funcionamento cerebral.

Referência: @meucerebro

Saiba mais: O que é a doença de Alzheimer?, 10 primeiros sinais e sintomas do Alzheimer, Os terríveis efeitos do Alzheimer no Cérebro, Os 3 Pilares da Saúde do Cérebro

Tudo para a sua Saúde Física, Mental e Emocional. Aqui você encontra artigos, cursos e produtos para alcançar uma Saúde+Plena, Bem Estar e Qualidade de Vida.

50 Dicas para a Saúde do Cérebro